Especialista dá três dicas para empresas e profissionais se darem bem com o uso do TikTok

Engana-se redondamente quem ainda pensa que a rede social do momento serve apenas para mostrar vídeos curtos, divertidos e de entretenimento com aquelas danças divertidas feitas pelo próprio usuário, ou sozinho ou na roda de amigos. Além de atrair fiéis seguidores de todo o mundo, o TikTok já começou a chamar a atenção de profissionais liberais, de pequenas e até mesmo grandes empresas interessadas em engajar mais consumidores e, consequentemente, otimizar seus negócios.

Hoje, o TikTok conta com mais de 15 milhões de usuários no Brasil, segundo estimativas de especialistas em mídias sociais no país. E esse número não para de crescer com o avanço da rede social chinesa junto à população. Por conta disso, grandes corporações como o Magazine Luiza, a Netflix, além de artistas como humorista Whindersson Nunes, o ex-BBB Pyong Lee e a cantora Anitta já fazem sucesso com vídeos.

Ao todo, o TikTok já é a quarta maior rede social do mundo em número de usuários, com 1,5 bilhão de internautas mensais. Deste total, 500 milhões são apenas na China, seu país de origem, segundo o estudo feito pela Infobase Interativa. O TikTok se tornou o terceiro aplicativo mais baixado do ano na Apple Store e Google Play Store e ultrapassou o Facebook e Instagram. Ficou atrás do WhatsApp e Facebook Messenger.

Por essas e outras, os mais diversos profissionais e empresas têm percebido que trata-se de uma ferramenta estratégica de marketing e divulgação de suas atividades.

“O TikTok é uma tendência de agora e tem espaço ainda maior para crescer no Brasil. Por isso, é uma oportunidade de ampliar o sucesso dos negócios com o engajamento do público nessa rede social, já que os vídeos são facilmente compartilhados para muitas pessoas e têm grande alcance e distribuição”, destacou Kim Archetti, especialista em comunicação disruptiva e um dos maiores especialistas em estratégias para o uso de TikTok por empresas e profissionais liberais.

Em meio a essa tendência cada vez mais presente no mercado brasileiro e até mesmo mundial, Kim Archetti apresenta três dicas para as empresas e profissionais se darem bem com o uso do TikTok:

Humanizar o contato
Os usuários da rede social se identificam com pessoas e personalidades ao visitar os vídeos postados. Assim, as companhias devem trabalhar sua imagem por meio de uma figura física que represente muito bem a imagem da empresa. Nesse caso, Kim ressalta que pode ser o dono ou um presidente ou um CEO da determinada companhia ou mesmo um influenciador que tenha uma grande identificação com a marca.

“É ideal que a empresa ou o profissional liberal adote um padrão que seja o mais próximo do usuário, por meio da humanização junto ao público. Isso dá mais propriedade e os usuários se sentirão mais atraídos e engajados, pois o público confia mais nas pessoas, e não nas logomarcas como antigamente”, explica o especialista.

Como exemplo dessa dica, Kim destaca a ação do Magazine Luiza, que utilizou a personagem Lu para representar a marca e a CEO da rede varejista, Luiza Helena Trajano. Sucesso de público na rede social, a estratégia traz a figura da companhia de forma humanizada aos usuários de TikTok.

Posicionamento e linguagem certa
As empresas e os profissionais interessados em entrar no TikTok precisam ter posicionamento. Para o especialista, quanto mais evidente a posição da empresa, mais altas serão as chances do vídeo viralizar entre as pessoas.

“Conteúdos de sucesso são aqueles que mostram o posicionamento da marca porque o usuário não quer perder tempo com quem não tem decisão firme sobre seus pensamentos e apoios”, avalia.

O discurso, segundo Kim, deve ser devidamente alinhada com a linha adotada pela companhia. Mas, para suavizar o contato com o público, ele aconselha usar humor, porém, se errar na medida certa. “Se for possível, é indicado conversar com o público de forma bem humorada e com leveza no TikTok. Além disso, o tempo médio de captação de atenção do público nos vídeos é em torno dos três primeiros segundos. Por isso, a linguagem deve ser poderosa e assertiva.”

Lives
Os vídeos ao vivo aumentam muito o alcance do conteúdo. Com as lives, é possível levar a marca para os usuários que não sabem sobre uma determinada empresa ou profissional. Kim também explica que o TikTok leva os conteúdos para todos os seguidores, diferentemente de outras redes sociais. Por isso, pode duplicar de alcance caso a empresa trabalhe com transmissões em tempo real na rede social.

“Os vídeos do Tik Tok são um convite para conhecer a marca, pois o usuário não entra na rede social para comprar algum produto. Ao navegar nessa rede, a pessoa pode encontrar marcas interessantes. O sucesso é mostrar conteúdo relevante e, por isso, os primeiros segundos são importantíssimos. Devem prender a atenção do usuário. A ferramenta é ágil, rápida e inovadora. Vale muito a pena as marcas estarem presentes nesse espaço disruptivo”, esclarece.

A presença do TikTok nas outras redes também é relevante para as empresas se posicionarem bem na internet e ter mais visibilidade entre o público consumidor, analisa Kim. “A ascensão do TikTok é grande. Devido a esse contexto, é bom as companhias e os profissionais marcarem presença nela por ser possível ver vídeos do TikTok em vários outros lugares como WhatsApp, Facebook, Twitter e Instagram”, completa Kim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *