Balanço dia dos namorados: Compras via dispositivos móveis crescem 51%, e celulares alcançam mesma representatividade que os desktops

Balanço dia dos namorados: Compras via dispositivos móveis crescem 51%, e celulares alcançam mesma representatividade que os desktops

Um estudo que analisou o comportamento dos consumidores nos e-commerces no dia dos namorados realizado pela All iN Social Miner – que une dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar empresas a otimizarem seus resultados -, em parceria com a Clearsale e a Octadesk, e com o apoio da Tray, da Escola de E-commerce e do Opinion Box, revelou que o uso dos dispositivos móveis ganhou o público. O número de pedidos finalizados por meio deles apresentou aumento de 51%, sinalizando que, com a ajuda de aplicativos e sites responsivos, o celular vem ganhando espaço ante o computador.

E os consumidores parecem estar se planejando mais antes de comprar. Eles anteciparam a busca por ofertas, e o maior pico de visitas e de cadastros se deu quando ainda faltava um mês para o evento – na segunda quinzena de maio. Consequentemente, o pico de vendas foi em maio, e houve um aumento considerável no consumo também na semana do dia 12.

A categoria preferida pelos que presentearam a pessoa amada foi Moda e Acessórios – tanto antes quanto durante o evento -, seguida por Farmácia e Saúde, Beleza, e Bebidas.

Dentro dessas categorias mais consumidas, um levantamento sobre intenções de compra no evento realizado pelo Semrush , a plataforma SaaS de gerenciamento de visibilidade online e marketing de conteúdo, apontou que os produtos mais procurados pelos apaixonados foram flores, com mais de 239, mil buscas, aliança de compromisso, com cerca de 66 mil buscas, e chocolates, duas mil. Isso em um comparativo entre maio de 2020 e abril deste ano. Uma curiosidade, o termo dia dos namorados somou um total de 90,5 mil buscas só em abril, crescimento de mais de 233% em relação a março, por exemplo.

O valor médio investido nos presentes foi de R﹩516,17, e registrou-se um aumento de 11% no volume de compras feitas exclusivamente com cartão de crédito – que saltou de 5,8 milhões no ano passado para 6,4 milhões agora em 2021, de acordo com a Clearsale. O faturamento com o evento – só considerando as compras pagas com cartão – bateu R﹩3,3 bilhões. No comparativo com o montante alcançado no ano passado (R﹩2,6 bilhões), o crescimento neste ano chega a 28% .

• O Golpe tá aí

Os resultados alcançados pelos e-commerces foram muito positivos, mas vale ressaltar que, quanto mais os números avançam para melhor, mais chamam a atenção dos golpistas. Neste ano, em comparação com o ano passado, dados da Clearsale revelaram que o número de tentativas de fraude cresceu 90% – o bom é que foram só tentativas. A quantia de dinheiro salvo foi R﹩116,48 milhões.

Os celulares seguem sendo os produtos mais visados pelos fraudadores e, desta vez, as bebidas passaram na frente dos eletrônicos, assumindo o segundo lugar na lista.

• Em busca de atendimento personalizado

As pessoas têm falado mais com as empresas, tanto que, durante o evento deste ano, foi registrado um aumento de 129% no volume de tickets de atendimento abertos em relação ao número registrado no período equivalente do ano anterior. O Whatsapp se destacou como o maior canal de atendimento ao subir 13 pontos percentuais (pp) do ano passado para cá, enquanto o uso do e-mail para entrar em contato com os e-commerces caiu 15 pp.

A All iN | Social Miner realiza esses levantamentos sobre comportamento de consumo para entender o perfil dos compradores e apoiar empresas nas suas estratégias de vendas. Usando linguagem e comunicação personalizadas, por meio da tecnologia e humanização, a empresa oferece uma suíte de soluções que atendam às necessidades específicas de cada varejista. Saiba mais aqui.

Comments are closed