Author admin

TikTok revoluciona a indústria da música no Brasil

A pandemia mudou a forma de consumo de muitas pessoas, principalmente em relação aos aplicativos. Dentre eles, não é novidade que o TikTok chegou revolucionando a cultura online, além de evidenciar a importância de se comunicar com a geração Z. Mas será que um aplicativo pode influenciar grandes indústrias, como a da música?

Para responder essa questão, a Winnin, martech brasileira que mapeia a cultura nas redes com inteligência artificial, preparou um estudo exclusivo revelando o impacto do TikTok no consumo de música online. A empresa analisou os formatos, trends e creators, identificando como o aplicativo gerou este grande impacto na forma de consumirmos música online.

A plataforma criou uma linha do tempo para entender como uma música se torna viral no aplicativo e consequentemente acaba sendo buscada nos streamings de música:

– A trend é lançada no TikTok
É quando o vídeo começa a ter visibilidade e viralizar a música, seja ele com uma coreografia, point of view, dublagem, covers ou challenges.

– Participando da trend
As pessoas começam a reproduzir a música em seus vídeos, duetando, dançando ou criando uma nova trend com aquele som.

– Busca pela trilha sonora em streams de música
Por aparecer em diversos vídeos dentro da plataforma, as pessoas começam a buscar pela trilha sonora completa nesses streams de música, para ouvirem no dia-a-dia.

– A música viraliza
Após as pesquisas, a música viraliza gerando um engajamento positivo em todas as plataformas.

A plataforma combinou o potencial de visualização de um assunto de acordo com o tamanho da sua audiência e chegou aos cinco gêneros musicais mais consumidos pela geração Z no app:

 K-Pop;

 Rap e Hip-Hop;

 Música Latina;

 Pop;

 Funk Brasileiro.

Podemos perceber essa influência do TikTok crescendo dia a dia quando traçamos um paralelo com as 10 músicas mais ouvidas em 2020 no Spotify, sete delas viralizaram primeiro no TikTok. Além de entender o processo de viralização de uma trilha no app, o estudo mapeou quais os formatos que mais engajam as músicas. Não é uma surpresa que as coreografias estão no topo da lista, seguidas dos challenges, que unem a música com um desafio. Na sequência, os covers e duetos contribuem para que novos creators também divulguem suas músicas. Por último, os POV’s (point of view), que têm ganhado espaço dentro do aplicativo e dado fama a algumas pessoas, como o LzMario conhecido pelo bordão “Roi, Letícia né?”.

Apesar de ser uma das plataformas mais relevantes do momento, o TikTok ainda não é aproveitado em sua totalidade pelas marcas. O aplicativo, que impulsiona a criação de conteúdo altamente replicável, tem um grande impacto na cultura online e, principalmente, na música. Assim como a indústria musical foi impactada pela força do TikTok, outros segmentos já estão passando por essa transformação. Para participar dessa revolução, as marcas precisam se tornar verdadeiros creators, explorando formatos e colaborando com os nomes que estão impulsionando a nova era de conteúdos.

Metodologia do relatório
O levantamento levou em consideração o aumento de buscas por determinadas trilhas, relacionadas ao uso delas no TikTok no ano de 2020/21 e dentro dessas temáticas, analisou os criadores de conteúdos e os formatos que auxiliam nesse engajamento e auxílio à indústria da música. Todos os insights foram construídos a partir de dados do software proprietário de inteligência de vídeo da startup, o Winnin Insights, que mapeia novas tendências emergentes de acordo com múltiplas variáveis como setor, público-alvo e objetivo de negócios, entregando insights e permitindo que marcas e agências ajam rapidamente para criar produtos, ações e estratégias mais assertivas e relevantes.

Karol Conká, Lumena e Projota são os mais citados no Twitter na última semana, aponta estudo da Knewin

A segunda semana de confinamento do Big Brother Brasil foi ainda mais movimentada do que a primeira. O termo “Cultura do Cancelamento”, ato de cancelar alguém por algum comportamento, bombou no Twitter após o ator e cantor Lucas Penteado ter deixado o reality no último domingo (7). Para entender a repercussão do assunto na mídia social, a Knewin, maior PRTech da América Latina, analisou 3.391.975 tuítes entre os dias 01 e 07 de fevereiro. O estudo apontou que os participantes mais comentados foram a cantora Karol Conká, com 280.431 tuítes, a psicóloga Lumena com, 248.233 tuítes e o rapper Projota com, 219.603 tuítes. Os comentários em geral envolvem a polêmica dos três confinados de terem acusado Lucas de ter se assumido bissexual no programa para se promover.

Segundo a ferramenta, Knewin Social, utilizada para a análise, indicou dois picos de menções, o primeiro em 04 de fevereiro, com 628.559 tuítes, cujos assuntos mais comentados foram: a prova do líder; o veto de Nego Di à participação de Lucas na disputa pela liderança e a repercussão sobre a fala de Gilberto sobre o termo “cancelamento” em relação à Karol Conká. Já o segundo pico se deu no dia 07, com 598.212 menções, data da saída de Lucas do programa. As palavras-chave mais citadas foram “cancelamento” (68.864 tuítes), “cancelar” (64.137 tuítes) e “cancelado” (62.423 tuítes). Quanto às hashtags mais utilizadas estão: #bbb21 (1.301.291 tuítes), #redebbb (254.141 tuítes) e #bbb (126.334 tuítes).

A Knewin também analisou a visibilidade do programa na imprensa, utilizando a ferramenta Knewin News e constatou um aumento de 47,77% de repercussão midiática (8.816 matérias) se comparado à primeira semana de exibição, com 5.966 notícias entre 25 a 31 de janeiro, o que mostra o crescimento da pauta nas redações de jornais (online e impresso), bem como em blogs.

Relatório dentsu AdSpend aponta que publicidade voltará a crescer impulsionada pelo digital

Prevê-se que o investimento global em publicidade cresça 5,8% globalmente em 2021, de acordo com o primeiro dentsu Ad Spend Report desde que a pandemia global começou. O relatório combina dados de 59 mercados e prevê que 579 bilhões de dólares serão gastos globalmente com todas as regiões usufruindo de um crescimento positivo para compensar uma queda de 8,8% em 2020. A Europa Ocidental (7,5%), Ásia-Pacífico (5,9%) e América do Norte (4,0%) verão números de crescimento particularmente fortes, que serão impulsionados por aumentos nos investimentos em países-chave como a Índia (10,8%), o Reino Unido (10,4%) e a França (8,9%). A mudança acelerada para o digital que os anunciantes fizeram em resposta às restrições significativas colocadas às vidas das pessoas através de lockdowns também perdurará. O digital será responsável pela metade de todos os gastos pela primeira vez, sendo que Social (18,3%), Search (11,0%) e Vídeo (10,8%) serão os mais beneficiados.

Enquanto isso, o retorno de grandes eventos esportivos que foram adiados no ano passado, como os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio e o Campeonato Europeu de Futebol da UEFA, também representará um fator significativo de crescimento. A TV está preparada para se beneficiar especialmente destes eventos ao vivo, pois os anunciantes procuram capitalizar sobre as enormes audiências globais que atraem. Espera-se um aumento global de 1,7% para 169 bilhões de dólares gastos com TV, o que representa um terço de todos os gastos com publicidade em todo o mundo.

Os setores industriais que sofreram o maior impacto da COVID-19 também verão os maiores retornos. Com base em análises em oito mercados, os setores de Viagens & Transporte (28,4%), Mídia & Entretenimento (14,5%) e Automotivo (13,8%) crescerão significativamente após serem atingidos duramente pelo impacto da COVID-19. Haverá também níveis consistentes de crescimento para setores como Tecnologia (6,0%), Finanças (5,6%) e Telecomunicações (4,8%), que se mostraram relativamente resistentes em 2020. Apesar dos sinais positivos de momentum em 2021, um retorno aos níveis pré-pandêmicos de gastos com publicidade é improvável até 2022, quando os gastos provavelmente atingirão US$ 619 bilhões e crescerão a uma taxa de 6,9%.

Peter Huijboom, Global CEO Media, dentsu international disse: “A COVID-19 apresentou a nossa indústria e ao mundo em geral desafios únicos e sem precedentes, que deixarão uma herança duradoura. Sem dúvida, acelerou o ritmo das mudanças e a transformação digital em curso e que vem afetando todos os níveis da sociedade há algum tempo.”

“Deixamos 2020 para trás e entramos no novo ano com desafios ainda em curso, mas também com a esperança de tempos melhores, e a mídia tem um papel vital a desempenhar, reunindo as pessoas através de experiências envolventes que fortalecem nossa humanidade”.

Eduardo Bicudo, CEO dentsu international Brasil, adiciona: “O relatório evidencia os desafios que a pandemia impôs ao mercado brasileiro, e também pretendemos que as oportunidades sejam destacadas: o digital impulsiona o uso de ferramentas para conhecer mais profundamente o consumidor, catalisando uma abordagem de mídia cada vez mais humana.”

“Como mostrou também nossa a dentsu CMO Survey, compreender o comportamento do consumidor em um mundo pós-pandêmico é o maior desafio que os anunciantes enfrentam, e esta realidade requer foco real e investimento em dados, comércio eletrônico e novas tecnologias, além de construir parcerias mais profundas em todas as áreas da indústria. O nosso mercado tem competência e apetite para tirar proveito dessas propriedades.”

Pesquisa da Microsoft revela que 43% das pessoas no Brasil estiveram envolvidas em um incidente de bullying

Hoje, no Dia da Internet Mais Segura (SID), a Microsoft desafia pessoas do mundo inteiro a abraçar a “civilidade digital” e tratar uns aos outros com respeito e dignidade online. Há 17 anos participando da SID, a Microsoft está convocando pessoas ao redor do mundo para aceitar o Desafio da Civilização Digital e aprender sobre os riscos de segurança online, divulgados no mais recente Índice de Civilidade Digital. O índice é baseado numa pesquisa realizada em maio de 2020 para medir as atitudes e percepções de adolescentes (13-17 anos) e adultos (18-74 anos) em 32 países1 sobre o atual estado da civilidade digital. Quanto mais baixo o índice (numa escala de zero a 100), menor a exposição ao risco e maior a percepção de gentileza online entre as pessoas naquele país. 

O Índice de Civilidade Digital (ICD) da Microsoft revela que a exposição ao risco online diminuiu três pontos percentuais globalmente, atingindo 67% versus 70% no ano passado. A pesquisa fez perguntas como “Quais riscos online você e seu círculo imediato já enfrentaram? Quando e com que frequência os riscos ocorreram? Quais foram as consequências e quais ações foram tomadas?” – e mediu a exposição dos entrevistados a 21 riscos online em quatro áreas: comportamental, reputacional, sexual e pessoal/intrusivo, com os 5 principais riscos:  

  1. Contato indesejado 
  2. Fraudes / golpes  
  3. Sexting indesejado  
  4. Ser mal-tratado  
  5. Trolling 

O Brasil atingiu um ICD de 72%, mesmo índice de civilidade atingido no ano passado. Dentre os entrevistados, 41% disseram que a civilidade online foi pior durante a pandemia, 43% alegaram algum envolvimento num incidente de bullying, enquanto 21% disseram ter sido os alvos. De acordo com a pesquisa, os entrevistados da Geração Z e Millenials foram as mais afetadas pelo bullying, com 48% e 42% respectivamente. Apenas 30% dos entrevistados brasileiros acham que a civilidade online é boa e 62% fez pelo menos uma ação do Desafio da Civilidade Digital.  

“A Microsoft está profundamente comprometida com a segurança online. Trabalhamos com diferentes agentes da indústria, governos, entidades educacionais e consumidores para desenvolver soluções e promover políticas públicas eficazes que ajudem a proteger a todos. O objetivo desta pesquisa é aumentar a conscientização sobre os riscos que nós, como usuários, enfrentamos na Internet e, ao mesmo tempo, promover ferramentas que nos permitam coexistir num ambiente digital seguro. A ideia é que as pessoas possam se proteger e melhorar suas práticas online. Queremos compartilhar o que estamos aprendendo para que, como sociedade, possamos entender que ações de empatia, respeito e colaboração têm um impacto positivo e preventivo contra comportamentos de risco no mundo virtual”, comenta Elias Abdala Neto, diretor de Políticas Públicas da Microsoft.   

Nas primeiras colocações do ranking se encontram os Países Baixos que ocupam o primeiro lugar no ICD, com 51%, 5 pontos abaixo do índice do ano passado, enquanto o Reino Unido caiu da primeira para a segunda posição, com 55% e um aumento de 2 pontos. As próximas três posições entre as melhores pontuações do ICD em todo o mundo são: Estados Unidos, com 56% (2 pontos a menos do que no ano passado); Singapura, com 59%; e Taiwan que aparece pela primeira vez na pesquisa em 5º lugar, com uma pontuação de 61%. O estudo mostra também que, globalmente, os adolescentes foram responsáveis por uma melhoria notável na civilidade online, os millennials e a geração Z foram os mais afetados pelo assédio (com 42% e 43%, respectivamente), e um em cada quatro entrevistados disse que a gentileza online aumentou como resultado da COVID-19. 

Como parte de nossos esforços para melhorar a experiência online de indivíduos, empresas e governos, a Microsoft compartilha os quatro princípios do Desafio da Civilidade Digital, que promovem interações mais seguras, saudáveis e respeitosas. Todos podem se comprometer com as ações do desafio e adotar hábitos e práticas online positivas ao longo do ano:  

  1. Viva a regra de ouroagindo com empatia, compaixão e bondade em todas as interações e tratando com dignidade e respeito todos com quem você se conecta online. 
  2. Respeite as diferenças, considere perspectivas diferentes e, quando surgirem desavenças, aja cuidadosamente e evite insultos e ataques pessoais.
  3. Faça uma pausa antes de respondera algo de que discorda, e não publique ou envie nada que possa prejudicar outra pessoa, abalar uma reputação ou ameaçar a segurança de alguém. 
  4. Defenda a si mesmo e aos outrosoferecendo apoio àqueles que estão sujeitos a abuso ou crueldade online, denunciando ameaças e preservando evidências que comprovem comportamento inadequado ou inseguro. 

Com a disponibilidade de dados do Desafio e do Índice, a Microsoft espera que os formuladores de políticas, como empresas e indivíduos, considerem a necessidade de criar uma Internet mais segura e respeitosa e usem essas evidências como base para impulsionar a “civilidade digital” em todo o mundo.  

Clique aqui para saber mais sobre os riscos online no Brasil.    

Para visualizar os dados do estudo global, clique aqui

Samsung apresenta o poder dos novos Galaxy S21 e Galaxy S21+ ao Brasil

Para ver, registrar e compartilhar o mundo de forma extraordinária, a Samsung apresenta ao mercado brasileiro os novos Galaxy S21 5G¹ e Galaxy S21+ 5G¹. Os smartphones possuem design ousado e icônico, câmeras e recursos de vídeo em nível profissional e entregam aos usuários experiências poderosas de visualização e de conectividade. Eles são capazes de mudar tudo para tornar seu dia a dia mais completo.

“O Galaxy S21 5G¹ e o Galaxy S21+ 5G¹ permitem que as pessoas aproveitem ao máximo cada momento. Eles possuem recursos poderosos que podem auxiliar os mais diferentes estilos de vida, entregando maior conforto e praticidade ao dia a dia das pessoas. Os novos lançamentos também representam a ampliação do Ecossistema Galaxy e o compromisso da Samsung de empoderar as pessoas em suas jornadas diárias por meio dos dispositivos móveis”, afirma o vice-presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung Brasil, Antonio Quintas.

Os smartphones contam com o processador mais avançado de todos os tempos em um dispositivo Galaxy e proporcionam potência e desempenho como nunca se viu.

Display inteligente e design ousado


O Galaxy S21 5G¹ e o Galaxy S21+ 5G¹ têm, respectivamente, telas de 6,2″ e 6,7″². Em ambas, o usuário terá uma incrível experiência de visualização, com rolagem super suave³. As telas AMOLED 2x contam com uma taxa de atualização de até 120Hz, garantindo uma visão mais nítida e suave dos conteúdos, e são capazes de se adaptar automaticamente de acordo com o conteúdo que está sendo exibido, otimizando o consumo de energia e sua experiência de visualização. Outra vantagem das telas dos novos Galaxy S21 5G¹ e o Galaxy S21+ 5G¹ é o recurso Eye Comfort Shield, que ajusta o filtro de luz azul com base na hora do dia, no tipo de conteúdo e nos seus hábitos de sono.

O design da linha Galaxy S21 também impressiona. As câmeras estão inseridas em uma caixa de metal que, aliada ao luxuoso acabamento dos smartphones, garante um visual ainda mais elegante. O Galaxy S21 5G¹ estará disponível nas cores Violeta, Rosa, Cinza e Branco. Já o Galaxy S21+ 5G¹ foi projetado nas cores Prata, Preto e Violeta.

Câmera quádrupla de nível profissional

Imagem meramente ilustrativa

O poder das câmeras dos smartphones Galaxy já é conhecido. Com o Galaxy S21 5G¹ e o Galaxy S21+ 5G¹, entretanto, isso vai além. As câmeras triplas (Ultra Wide4, Wide e Teleobjetiva) atingiram um nível profissional impressionante. São inúmeros recursos que permitem ao usuário registrar cada momento especial da vida com o máximo de detalhes e qualidade de imagem e que ajudam até mesmo produtores de conteúdo e amantes de fotografia.

O Modo Retrato, por exemplo, é movido por inteligência artificial. Ele conta com uma análise 3D aprimorada que separa com mais precisão o objeto ou pessoa que está em foco do fundo da imagem. Também é possível aproveitar o recurso de iluminação de estúdio e os efeitos de IA (Inteligência Artificial), que elevam a experiência em selfies. Quando o assunto é fotografia em movimento ou de paisagens e objetos mais distantes, a solução está no Space Zoom5, que ajuda o usuário a ter mais estabilidade no momento de capturar o conteúdo e dá mais nitidez às imagens. Há ainda o novo Bloqueio de Zoom, que minimiza as consequências de tremidas de mãos e utiliza IA para manter o ponto focal no centro do quadro. O poder de processamento foi outro ponto desenvolvido pela Samsung, especialmente para gerar fotos brilhantes mesmo no escuro.

Para quem deseja usar um Galaxy S21 5G¹ ou um Galaxy S21+ 5G¹ para produzir conteúdos em vídeo, há ainda mais novidades. A principal delas é o recurso Visão do Diretor, que permite que o usuário alterne entre as câmeras durante a gravação, de acordo com a necessidade de cada cena. Pelas Miniaturas ao Vivo é possível analisar e alterar o ângulo ou o zoom das imagens sem a necessidade de interromper as gravações. Outro recurso que mostra o poder e a versatilidade dos novos integrantes da linha Galaxy S é a Visualização de Vlogger, que consegue capturar imagens simultâneas com as câmeras frontal e traseiras.

Os dois novos smartphones ainda conseguem captar imagens em resolução 8K em até 30 frames por segundo. E mesmo quando as filmagens envolvem cenas em movimento, o superestabilizador6 aprimorado consegue entrar em ação em gravações de até 60 fps. Também é possível parear um Galaxy S21 5G¹ ou um Galaxy S21+ 5G¹ com o novo Galaxy Buds Pro7 da Samsung. Eles combinam a precisão dos microfones8 para uma experiência de gravação mais completa, profissional e de qualidade no Modo Video Pro. Por fim, o recurso Single Take9 apresenta ao usuário a possibilidade de tirar fotos e gravar vídeos ao mesmo tempo, aproveitando o poder de da inteligência artificial para criar os melhores conteúdos com os efeitos mais incríveis.

Experiências conectadas com o Galaxy SmartTag e SmartThings Find


Além dos dispositivos conectados já conhecidos do Ecossistema Galaxy, os novos Galaxy S21 5G¹ e Galaxy S21+ 5G¹ se integram perfeitamente com mais uma novidade da Samsung: o Galaxy SmartTag10. Ele é um localizador Bluetooth11 que pode ser anexado a objetos não-conectados, como chaves, carteiras e até mesmo na coleira de seu pet. Assim, quando o usuário acionar a função SmartThings Find12 no smartphone, ele poderá encontrar esses itens com maior facilidade. O SmartThings Find também pode ajudar a procurar os demais dispositivos conectados ligados ao Galaxy S21 5G¹ ou ao Galaxy S21+ 5G¹, como o Galaxy Buds Pro, mesmo quando estão offline13.

Performance extraordinária


Para que as pessoas possam aproveitar o máximo das experiências proporcionadas pelo Galaxy S21 5G¹ ou pelo Galaxy S21+ 5G¹, a Samsung desenvolveu o melhor em performance em um smartphone Galaxy. Os novos smartphones possuem o chipset mais recente e avançado criado para a linha Galaxy, com maior velocidade, eficiência de energia e recursos de computação, incluindo suporte à conectividade 5G1 e inteligência artificial.
Os recursos de segurança também foram aprimorados. O Galaxy S21 5G¹ e o Galaxy S21+ 5G¹ são protegidos pelo Samsung Knox Vault, uma plataforma de segurança em nível de chipset (SoC) com memória resistente à violação no processador. Há também a função de Compartilhamento Privado, que possibilita ao usuário controlar o acesso sobre conteúdo que você envia e por quanto tempo esse material ficará disponível para outras pessoas, eliminando preocupações.

Imagem meramente ilustrativa

Preço e disponibilidade no Brasil


A pré-venda do Galaxy S21 5G¹ e do Galaxy S21+ 5G¹ começa amanhã, 10 de fevereiro, em todo o Brasil. E, para celebrar o lançamento dos smartphones no mercado nacional, a Samsung preparou uma ação especial.

Entre os dias 10/2/2021 e 7/3/2021, quem comprar o Galaxy S21 5G¹ e se cadastrar no site Samsung Para Você, dentro do período de 05/03/2021 a 04.04.2021 ganhará um voucher14 de R﹩ 1.000,00. Já quem comprar um Galaxy S21+ 5G¹ e se cadastrar no site Samsung Para Você, dentro do período de 05/03/2021 a 04.04.2021 ganhará um voucher14 de R﹩ 1.500,00, para compras de produtos da Samsung, além de um Galaxy SmartTag.

O novo localizador Galaxy SmartTag também poderá ser comprado separadamente por R﹩ 199,00, na cor preta.
A Samsung disponibilizará gratuitamente, durante o período de pré-venda, um adaptador de tomada15 para todos os consumidores que adquirirem qualquer um dos smartphones da família Galaxy S21, desde que solicitado no prazo máximo de 30 (trinta) dias, através do site Samsung Para Você, conforme as regras definidas. A entrega será feita no endereço indicado pelo consumidor.

A partir do dia 01 de março, quem adquiriu um dos produtos durante o período de pré-venda poderá retirá-lo antecipadamente para evitar aglomerações nas lojas. O início das vendas acontece no dia 05 de março de 2021.

Troca Smart Galaxy – Loja Online Samsung


A Samsung ainda preparou uma ação especial para o lançamento dos novos Galaxy S21 no Brasil. Ao acessar a loja online em shop.samsung.com/ br e escolher qualquer produto da família Galaxy S21, o consumidor pode clicar na opção Troca Smart16. Na mesma hora, é possível fazer a avaliação de seu dispositivo usado e saber instantaneamente o valor que será pago pela Samsung17 no aparelho antigo. O cliente, então, já adquire o produto pagando apenas a diferença entre o item trocado e o valor de um dos novos Galaxy S21. O produto usado será retirado apenas após a entrega do S21 no local indicado pelo comprador.

Para obter mais informações sobre os lançamentos da linha Galaxy S21, acesse: https://news.samsung.com/br/https://www.samsung.com/br/ ou https://www.samsung.com/br/smartphones/galaxy-s21/ .

*Todas as funcionalidades, recursos, especificações e outras informações do produto fornecidas neste documento, incluindo, entre outros, benefícios, design, preço, componentes, desempenho, disponibilidade e capacidades do produto, estão sujeitos a mudanças sem aviso prévio.

¹ Verifique a disponibilidade da banda 5G com a sua operadora. Requer conexão de rede 5G ideal, disponível em mercados selecionados. Verifique com sua operadora a disponibilidade e os detalhes. As velocidades de download e streaming podem variar de acordo com o provedor de conteúdo, a conexão do servidor e outros fatores.
² Telas medidas diagonalmente como um retângulo, sem contar os cantos arredondados.
³Comparado com telas de 60 Hz.
4. A Câmera ultra-wide captura até 4,3 vezes mais em termos de área de captura. O campo de visão resultante pode ser menor quando ocorre a correção ultra-wide da lente. Os resultados podem variar conforme condições de disparo, incluindo múltiplos objetos, falta de foco ou objetos em movimento.
5Space Zoom 30X inclui Zoom Óptico Híbrido 3X e vai até zoom de super resolução 30X. O zoom de super resolução inclui zoom digital, que pode causar alguma deterioração na imagem.
6 Os resultados podem variar dependendo das condições da foto e múltiplos objetos, estando fora de foco, ou se movimentando. Verificar ajuste de ângulo de selfie com a câmera Ultra Wilde. Não suporta função zoom. O desempenho da estabilização da imagem pode variar dependendo das condições de iluminação. Disponível apenas quando a foto é tirada com a Câmera Ultra Wilde em Full HD.
7 Vendido separadamente.
8 O recurso está disponível em smartphones ou tablets Galaxy com One UI 3.1 ou superior, que pode ser ligado e desligado na configuração Bluetooth®. Requer que a mesma conta Samsung seja registrada nos dispositivos. A disponibilidade do recurso pode variar de acordo com o aplicativo.
9 CA tomada única (Single Take) captura imagens e vídeo por até 15 segundos. As formas ficam a critério da Inteligência Artificial que vai escolher o melhor formato da foto.
10 Vendido separadamente.
11 A disponibilidade pode variar de acordo com o mercado, operadoras e varejista.
12 Para usar o SmartThings Find, em Configurações < Biometria e segurança, o Find My Mobile precisa estar ligado.Para encontrar o Galaxy Watch e o Buds com o SmartThings Find, a última versão do aplicativo dos wearables Galaxy precisa estar instalada.

13 Um dispositivo está “offline” quando está desconectado de uma rede móvel ou, no caso de wearables Galaxy, desconectado de seu smartphone Galaxy. Depois que um dispositivo fica offline por 30 minutos, ele produz um sinal BLE que pode ser recebido por outros dispositivos.

14 Produtos vendidos separadamente. Promoção válida de 10.02 a 07.03.2021. Na compra dos seguintes produtos, você ganha os respectivos vouchers para compras de Produtos Samsung, de acordo com os modelos: Galaxy S21 Ultra (voucher de R$ 2.000,00), Galaxy S21+ (voucher de R$ 1.500,00), Galaxy S21 (voucher de R$ 1.000,00), Galaxy Buds Pro (voucher de R$ 400,00). Além do voucher, ganhe uma Galaxy SmartTag (válida somente na compra do Galaxy S21 Ultra, Galaxy S21+ e Galaxy S21). Consulte os produtos disponíveis em www.samsungparavoce.com.br . Para participar da ação e imprescindível o cadastro no site Samsung Para Você dentro do período de 05.03 a 04.04.2021. Consulte mais informações no site www.samsungparavoce.com.br .

15 Ação válida de 10.02 a 07.03.2021. Na compra de um Galaxy S21, S21+ ou S21 Ultra, você tem direito a resgatar um adaptador de viagens.
Para participar da ação é imprescindível o cadastro no site Samsung Para Você na promoção de Pré-venda do Galaxy S21, dentro do período de 05.03 a 04.04.2021. O prazo de recebimento é de até 30 dias a partir da data de uso do voucher da promoção de Pré-Venda do Galaxy S21. Consulte mais informações no site www.samsungparavoce.com.br.

16 Caso adquira um produto contendo o Troca Smart, todos os demais aparelhos serão removidos do carrinho, e deverão ser adquiridos em uma compra separada. É permitido apenas um aparelho e uma opção de Troca Smart por compra, além da opção de serviços como Samsung Care+ e Instalação. Caso tenha alguma dúvida ou queira saber mais sobre nosso programa de Troca Smart, consulte nossos Termos de Uso no site www.samsung.com/br

17 Este depósito de segurança será liberado após a confirmação do recebimento do aparelho usado nas condições acima.

Relatório Criativo da Liftoff mostra que 2021 será o ano do Android

Liftoff, uma plataforma global de marketing com foco na otimização de aplicativos mobile baseada em desempenho, divulga a terceira edição do “Mobile Ad Creative Index” – um estudo anual sobre anúncios no segmento mobile. Pelo segundo ano consecutivo, o relatório destaca a promessa do Android para os profissionais de marketing mobile e apresenta uma surpreendente mudança gradual (base anual) no valor do formato de anúncios em vídeo. Além disso, após um período de mudanças no engajamento do usuário, dados apontam quedas consideráveis nos custos de aquisição nas principais categorias de aplicativos.

A Liftoff analisou quase 400 bilhões de impressões em 6,2 bilhões de cliques, 275 milhões de instalações e 7,7 milhões de eventos em cerca de 1.800 aplicativos entre 1º de janeiro e 31 de outubro de 2020.

2021: o ano do Android

Com as mudanças do IDFA, os dados analisados mostram que o próximo ano pode ser “do Android”, em se tratando de anúncios. Os custos de aquisição de clientes favorecem o sistema operacional (o iOS tem valores três vezes mais alto).

No ano passado, os CPAs para anúncios de banner tradicionais no iOS atingiram cerca de US $ 36,77 – 3,5 vezes mais caro do que do Android (US $ 10,28), além de ser a maior diferença entre qualquer formato de mídia. Mas as conversões são o verdadeiro ponto a ser considerado. Anúncios Interstitials e banners têm desempenhos maiores (52% e 22%, respectivamente) em dispositivos Android. Os anúncios native ainda convertem mais no iOS, com apenas uma pequena vantagem de 10%.

Esta é uma boa notícia para aqueles que planejam gastar mais com Android em 2021 – o que, de acordo com os dados da Liftoff, é cerca de um terço dos profissionais de marketing mobile.

“A privacidade se tornou uma grande preocupação para todos atualmente, especialmente se você tem uma forte presença no mundo digital. A Apple deu o primeiro passo para defender esse direito de seus usuários. Esse passo veio com o lançamento do iOS 14 ATT (App Tracking Transparency) da Apple e fez com que várias empresas repensassem suas estratégias de crescimento e retargeting. Com o lançamento do iOS 14 ATT, haverá uma forte adesão dos usuários em não compartilhar seu IDFA. Essa mudança tornará difícil para os profissionais de marketing entregarem, com sucesso, campanhas direcionadas, em um mundo pós-IDFA no iOS, especialmente para retargeting”, explica Antonio Affonseca, general manager da Liftoff para o mercado brasileiro.

“Alguns profissionais de marketing vão tender a transferir parte de seu orçamento do iOS para o Android, enquanto entendem os reais impactos do lançamento da Apple nos próximos meses. A Liftoff já desenvolveu produtos específicos para iOS14 ATT que estão em operação e em grande escala desde o terceiro trimestre de 2020”, complementa Affonseca.

Formato vídeo em queda?

Anúncios em vídeo foram um investimento inteligente e estratégico em 2020, com índices de compras 60% mais altos do que banners, com diferenças de centavos. Em 2021, o destaque para esse modelo está menor: esse formato agora oferece o menor retorno para os gastos com publicidade (ROAS). Apesar dos custos ligeiramente mais baixos na comparação de ano a ano, a categoria ainda é a mais cara entre os tipos de anúncios (US $ 47). Além disso, trata-se da única categoria cujas taxas de conversão diminuíram (queda de 1,5%).

O vídeo não é uma causa perdida. Com a pandemia da Covid-19, ainda há um incremento no uso de dispositivos móveis, com um público que consome anúncios em vídeos mais longos. No entanto, os profissionais de marketing que buscam um auge de engajamento de publicidade a custos moderados podem considerar métodos diferentes. Os Interstitials engajam mais e com custos moderados.

Os dados globais apresentados pela Liftoff podem ter um cenário diferente para o Brasil. “Embora as taxas de conversão de vídeo tenham caído globalmente, no Brasil, esse modelo ainda tem um bom retorno. Por causa dos altos custos de produção desse formato, poucas empresas no país são capazes de explorar este recurso. Isso resulta em um CPM ainda competitivo que poderia ser revertido em um resultado positivo de ROAS. Então, se você puder produzir um conteúdo nesse modelo para o mercado brasileiro, deve ir em frente. Lembre-se de seguir nossas melhores práticas para ativos de vídeo”, complementa Affonseca.

Aplicativos de compras e finanças em alta: momento oportuno para criativos

As soluções que agregam mais valor nesse momento em que se vive uma pandemia global, como aplicativos de compras e finanças, tiveram as taxas de retenção mais expressivas no ano passado. Os dados apontam que a lealdade se reflete nos custos de aquisição. Os apps de compras tiveram uma redução de custo entre 75% a 85% (comparação ano a ano) em todos os formatos de anúncio, com destaque para os Interstitials. Em finanças, os valores para banner e native tiveram uma baixa de quase 91%; vídeos e interstitials diminuíram 72% e 62%, respectivamente.

Os custos de aquisição de usuários são os mais baixos historicamente. Com o uso de dispositivos móveis mais alto do que nunca, este é o melhor momento para ser um profissional de marketing com foco em mobile. De acordo com Antonio Affonseca, é preciso testar e se reinventar o tempo todo. “Deve-se pensar nos criativos como algo vivo e não estático. Praticamente tudo deve ser retrabalhado e adaptado. O que é bom hoje pode ficar saturado ou engessado amanhã”, conclui.

Para ler o estudo na íntegra, clique aqui.

Metodologia

O relatório se baseia em uma análise de dados interna, realizada entre 1º de janeiro e 31 de outubro de 2020. Abrangendo quase 400 bilhões de impressões, mais de 6,2 bilhões de cliques, 275 milhões de instalações e 7,7 milhões de eventos em cerca de 1.800 aplicativos, o levantamento oferece resultados importantes sobre o desempenho de anúncios em formatos distintos, como banner, Interstitials, vídeo, interativos e native.

Dia da Internet Segura: Veja quais são os principais golpes em compras online e como se prevenir

Anualmente, organizações de mais de 140 países ligadas à internet, direitos humanos, educação, apoio e proteção se reúnem para comemorar o Dia da Internet Segura. A data, que este ano ocorre em 9 de fevereiro, visa conscientizar usuários e instituições sobre a importância do uso seguro, ético e responsável da internet e das novas tecnologias. No Brasil, a relevância de abordar esta iniciativa se tornou ainda mais necessária pelo recente crescimento no hábito de compras online entre os brasileiros, prática que foi acelerada pela pandemia e isolamento social.

E para que os consumidores possam ter boas experiências de compras pelo comércio eletrônico é importante que fiquem atentos a algumas boas práticas de segurança, evitando que caiam em golpes. De acordo com a pesquisa Brasil Digital, realizada pela OLX, uma das maiores plataformas de compra e venda online do país, 57% dos usuários nunca ou raramente trocam a senha da conta bancária, e esse é apenas um exemplo de como práticas de segurança são ainda pouco utilizadas e conhecidas pelo público.

Para ajudar nessa jornada de educação e informação aos consumidores, a OLX lançou este ano uma página na plataforma com informações de segurança, trazendo dicas de como realizar compras seguras e identificar possíveis tentativas de golpe. O conteúdo completo pode ser acessado em: https://www.olx.com.br/seguranca/

“Da mesma maneira que adotamos hábitos seguros ao realizar compras físicas ou quando andamos na rua é importante que façamos o mesmo no ambiente digital. A educação digital do usuário é fundamental para que possa entender como funcionam os processos de compra e venda online e tenha mais conhecimento para se proteger de possíveis golpes”, destaca Beatriz Soares, diretora de Produto e Operações da OLX.

Confira abaixo os principais golpes que acontecem nas diversas plataformas online no Brasil hoje e como se proteger:

• Golpe do Whatsapp – Esse é hoje um dos golpes mais comuns e mais divulgados, mas ainda assim faz muitas vítimas no Brasil. Os fraudadores identificam o número do celular da vítima e enviam uma mensagem pelo aplicativo de mensagens solicitando dados, com a desculpa de que precisam confirmar informações, e então solicitam que a pessoa envie um código que receberá por SMS. Com essa informação em mãos, o golpista consegue instalar o Whatsapp da pessoa em outro celular e bloquear o acesso ao aplicativo pelo usuário, acessando sua lista de contatos. Vencida essa etapa, envia mensagens pedindo dinheiro a amigos e familiares.


Como se prevenir: Ative no aplicativo de mensagens a verificação em duas etapas, isso aumenta a segurança e dificulta a clonagem. Nunca compartilhe códigos de segurança recebidos por SMS e, em caso de dúvida, acesse os sites de compras pelos canais oficiais.

• Aluguel de Conta – Os fraudadores estão sempre buscando novas formas de aplicar golpes. No Aluguel de Conta, o golpista entra em contato com os usuários oferecendo uma quantia para alugar sua conta em plataformas de e-commerce. Atraídos pela oportunidade de ganhos, as pessoas informam usuário e senha. No entanto, as contas são utilizadas para aplicar golpes em outros consumidores. Os usuários devem ficar atentos, pois além de infringirem as regras de uso das plataformas, são responsáveis pela utilização de suas contas e, por sua vez, podem ser indiciados criminalmente por crimes praticados com a sua utilização.


Como se prevenir: Nunca compartilhe seu login e senha com terceiros, escolha senhas fortes e as troque regularmente, além de informar imediatamente às plataformas caso tenha sido abordado.

• Perfil Clonado – Nessa modalidade, o golpista faz uma página idêntica ao das empresas em redes sociais e atraí as pessoas com falsos sorteios, vantagens ou mesmo se identificando como um canal de resolução de problemas do site original. Com isso, pede dados e informações do usuário e o utiliza para aplicar golpes em nome da pessoa.


Como se prevenir: Comunique-se com as empresas apenas pelos canais oficiais e verifique se a página das empresas nas redes sociais contém o selo de verificação, que garante que aquela conta foi verificada pelo site. Em dúvida, certifique-se via site ou aplicativo oficial da empresa e denuncie em caso de suspeita de fraude.

• Falso Pagamento – O golpe do falso pagamento acontece quando uma pessoa, que se passa por compradora, demonstra interesse em um produto vendido nas plataformas de e-commerce e fecha o negócio. No entanto, ela utiliza comprovantes de pagamentos adulterados ou falsos para concluir a compra. Uma variação desse golpe é quando o fraudador pede para que o vendedor anuncie o item em outra plataforma de e-commerce. Normalmente, o pedido vem também com uma promessa de poder pagar um valor acima do que foi anunciado, informando, por exemplo, ter saldo disponível em outras plataformas.

Como se prevenirConfirme, antes de enviar o produto, com o seu banco ou com a plataforma, quando estiver usando a intermediação de pagamento do site, se o valor já está disponível em sua conta. Desconfie de negociações por email ou aplicativos de mensagens, mantendo a negociação no ambiente das plataformas de compra e venda. Fique atento se o suposto comprador demonstrar pressa ou impaciência para pegar o produto negociado. Os golpistas podem ainda se passar por representantes das plataformas enviando e-mails de endereços similares ou mensagens utilizando o logo da plataforma; desconfie e entre em contato com a empresa pelos canais oficiais. Fique atento também aos endereços de e-mails enviados. Só entregue o produto após ter o pagamento confirmado na sua conta.

• Intermediário – É um dos golpes mais conhecidos no processo de compra e venda de automóveis e atinge vendedores e compradores de veículos. No golpe do intermediário, os fraudadores se utilizam de anúncios de terceiros para negociar veículos usados ou seminovos, utilizando informações de anúncios reais e recebendo o pagamento do comprador interessado pelo veículo.

Como se prevenir: Evite intermediários, negocie sempre diretamente com comprador/vendedor. Desconfie de ofertas muito atrativas e veículos com preços abaixo dos valores de mercado. Fique atento com conversas onde o interessado, se passando pelo vendedor/comprador, diz que está negociando o veículo para um amigo/parente com quem tem uma dívida. A transferência do veículo deve ser realizada em um cartório. O comprador só deve fazer a transferência do valor no momento da assinatura do documento. Já o vendedor deve realizar a transferência do veículo apenas com a confirmação do recebimento do dinheiro. Ao receber uma transferência bancária, sempre deve-se confirmar com o banco se o dinheiro já está na conta.

Brasileiros descobrem Clubhouse, lá fora cresce interesse pelas ações do app

A onda do Clubhouse, nova rede social baseada em conteúdo de áudio, está chegando ao Brasil. Lançado em 2020 e com acesso restrito por meio de convites de usuários participantes, o aplicativo vem sendo bastante comentado na última semana. A Decode, empresa de dados e client aquisition, fez um levantamento para entender como o público está reagido à novidade em outras plataformas digitais. As buscas de brasileiros pelo novo app superaram em 66% a procura pelo TikTok no último dia 7 de fevereiro. Enquanto isso, no exterior, os usuários já estão interessados no valor das ações do app.

De acordo com a análise de posts publicados no Twitter (Período: 31/01 – 08/02 17.495 tweets), 44% dos comentários sobre o novo aplicativo foram positivos. Entre esses, 39% foram internautas procurando convite para o Clubhouse, 34% já entraram no app e estão gostando da experiência, 16% foram ofertas e divulgações de convites para o app, 9% divulgaram seu perfil no Clubhouse e 2% foram outros comentários. 29% ainda não conhecem o app.

A parcela de comentários negativos foi de 27% das menções. Desses, 33% utilizaram o aplicativo e não gostaram, 30% reclamaram que o app funciona apenas em iOS, 22% reclamaram da repercussão de mais uma rede social, 15% possuem o app mas ainda não entenderam como funciona.

O aplicativo ainda é novidade no Brasil, enquanto ao redor do mundo uma das pesquisas relacionadas é o valor das ações da Clubhouse Media Group Inc. Entretanto, no Brasil, no dia 7 de fevereiro as bucas por Clubhouse ultrapassaram as buscas por Tik Tok em 66%, atingindo uma estimativa de 2 milhões de buscas no país. (Google trends 01/02 – 08/02)

Segundo Renato Dolci, CEO da Decode, o aplicativo se beneficia do senso de exclusividade e do crescimento do consumo de conteúdo em áudio impulsionado pelos podcasts para atingir um público qualificado. “O lançamento mirou nos early adopters, com a priorização da plataforma iOS e o sistema de indicações. Do ponto de vista de negócio, um dos resultados disso é justamente despertar o interesse de investidores”, sinaliza.

Consultas relacionadas no Brasil:

1. “o que é clubhouse”
2. “convite clubhouse”
3. “clubhouse android”

Consultas relacionadas no Mundo:

1. “clubhouse app”
2. “clubhouse android”
3. “clubhouse stock”

De acordo com a análise de usuários brasileiros que seguem o perfil @join.clubhouseapp no Instagram (dia 08/02), o público interessado no app é 66% feminino e 34% masculino. As faixas etárias se encontram divididas da seguinte forma:

. 19 – 24: 12%
. 25 – 34: 41%
. 35 – 44: 33%
. 45 – 54: 13%
. +55 anos: 1%

A Decode é uma empresa de dados e client acquisition que, a cada semana, realiza levantamentos de dados e sentimento público sobre temas relevantes do momento em diversas áreas. Essa expertise em comportamento do consumidor é uma das bases das soluções de negócios com foco data-driven e maximização de receita elaboradas pela empresa.

Kenshoo lança suporte completo para API de publicidade da Amazon no Brasil

A Kenshoo (https://kenshoo.com/), líder global em tecnologia de marketing, lançou hoje suporte completo para API de publicidade da Amazon no Brasil, tornando-se uma das primeiras Amazon Advertising Partner (Parceiro Publicitário da Amazon) a oferecer suporte para produtos patrocinados e Amazon DSP no mercado. A Kenshoo traz experiência e expertise de outros mercados globais em que atua, incluindo os Estados Unidos, EMEA e Japão, proporcionando aos anunciantes brasileiros acesso a sua incomparável automação cross-channel, otimização, insights e tecnologia para tomada de decisão.

“O Brasil é a maior economia da América Latina e está adotando o e-commerce (comércio eletrônico) em um ritmo acelerado; a Amazon representa uma grande oportunidade de vendas na região”, afirma Nich Weinheimer, Gerente Geral (GM) de Ecommerce para Kenshoo. “Marcas e agências podem contar com a tecnologia líder do setor, da Kenshoo, para maximizar a oportunidade de publicidade em escala da Amazon, com automação e insights exclusivos que não são encontrados em nenhum outro lugar”.

A Reuters informou que as vendas do comércio eletrônico brasileiro aumentaram 56,8% em relação aos cinco primeiros meses de 2020, atingindo 105,6 bilhões de reais (US$ 20,50 bilhões de dólares) em receita. O Ecommerce Guide estima que a Amazon Brazil receba 55 milhões de visitantes mensais. Diante deste cenário, marcas e agências têm uma chance significativa de fazer incursões com uma base de consumidores em rápida expansão, vendendo seus produtos nas lojas da Amazon, além de impulsionar os dados do marketplace através do Amazon DSP, tanto para ajudar a aumentar a notoriedade da marca, quanto a captação de vendas.

Mais de 1000 marcas, incluindo empresas de renome mundial como a Reckitt Benckiser (RB), Kimberly Clark e LG, contam com o Kenshoo Ecommerce para impulsionar seu sucesso na Amazon, fornecendo insights holísticos e medição de todas as atividades dentro e fora deste marketplace. Isso permite a elas terem uma visão global (uma visão de ponta a ponta) do desempenho do produto na Amazon – desde preços competitivos até desempenho de anúncios, entre outros. Por exemplo, usando o pacote de otimização da Kenshoo, a equipe da RB aumentou a receita da Amazon em 146% ao manter limites saudáveis de ROAS. Além disso, as marcas brasileiras iFood, XP Investimentos e Digio também impulsionam sua escala e alcance usando Kenshoo Search e Kenshoo Social.

Para saber mais sobre o suporte de API da Kenshoo para Amazon Advertising no Brasil, visite www.kenshoo.com/kenshoo-e-commerce.

Estudo da LLYC mostra 10 tendências do consumidor em 2021

O aspecto emocional estará mais que nunca atrás das decisões do consumidor. A Covid-19 está deixando uma marca profunda em seus hábitos, a maior mudança nas últimas décadas. Acelerou tendências já existentes, mas também fixou novas preferências e prioridades, segundo o informe Tendências do Consumidor 2021, elaborado pela LLYC, uma das maiores consultorias de gestão de reputação do mundo. O estudo mapeia como este novo tabuleiro e as novas regras do jogo mudam a relação do consumidor com as marcas.

A empatia das marcas será quase obrigatória para entender este novo consumidor, que leva quase um ano imerso na tensão emocional da pandemia, um cidadão global que se reconectou com o essencial e que perseguirá mais do que nunca a percepção de uma casa “sadia” e segura, onde a saúde mental deixou de ser um tabu.

A nova forma de consumir confere à logística um papel protagonista. Agora exigimos disponibilidade imediata, mas também se caminha na direção de novos modelos de cidade, onde prevalecem a proximidade e o consumo local. A crise econômica acentua o conceito da acessibilidade. Além disso, exige das marcas uma maior responsabilidade. As empresas estão se vendo obrigadas a repensar suas estratégias de retail e publicidade pelo incremento do home office e do e-commerce.

David González Natal, sócio e diretor sênior da Área Consumer Engagement da LLYC, conta que “radiografar o consumidor ‘nascido’ da pandemia foi um desafio, porque nunca havíamos experimentado uma mudança tão rápida de tendências, fruto da adaptação ao novo entorno. É uma oportunidade para todos, mas as marcas necessitarão entender bem o cidadão e colocar-se, mais que nunca, em sua pele e no contexto, se quiserem ter sucesso em suas propostas”.

Para Diego Olavarria, diretor de Consumer Engagement no Brasil, “a revolução vital que estamos experimentando passa por uma mudança radical na forma de nos relacionar e um regresso aos aspectos mais primários e às garantias de segurança. Os consumidores demandarão das marcas um passo mais em seu compromisso com as pessoas para estar mais próximo delas e gerar uma diferença real em suas vidas, seja a partir da empatia e da conexão emocional, seja através de aspectos mais racionais, como a proximidade e o imediatismo na hora de atender a suas necessidades”.

Estas são as 10 tendências que marcarão o consumidor em 2021:

1. Emoções ao poder

Em uma “montanha russa” desde março passado, o reinado das emoções terá um novo impulso através do Internet of Behaviours. Este IoB pode converter-se em uma grande ferramenta de marketing e vendas porque, além de fornecer informação sobre comportamentos, permitirá predizer condutas e inclusive emoções em momentos determinados. Fazer isso sem perder a confiança dos consumidores será o grande desafio.

2. Simples e menos

Todos se reconectaram com o essencial. Triunfarão o minimalismo e a simplificação. As marcas vão apostar em uma oferta menor em sua variedade, mas mais profunda em seu significado. Algumas já propõem aos consumidores adquirir menos produtos, mas de maior qualidade. Por isso é momento para os produtos hero e para demonstrar, com contribuições calculadas e potentes, como as marcas podem ter um impacto positivo e real na vida das pessoas.

3. Saúde mental

A conversação sobre as enfermidades mentais traspassou a barreira do tabu, e inclusive as marcas recorrem a ela para chegar ao consumidor. Segundo a OMS, 450 milhões de pessoas sofrem de um transtorno mental ou de conduta e ao redor de 1 milhão se suicida a cada ano, e a comoção emocional gerada pela pandemia somente o agrava. Por isso, falar da saúde mental, mas a partir da responsabilidade como já fazem muitas marcas, é uma necessidade.

4. Casa sadia e segura

Nunca imaginamos que passaríamos tanto tempo em casa. O desafio da arquitetura sustentável e ecológica é colocar no centro, de verdade, o projeto do bem-estar das pessoas. Ilustra este objetivo o WELL Building Standard™, que ambiciona ser um modelo para medir características que apoiem e promovam a combinação de conforto e saúde. O uso eficiente da tecnologia em uma casa inteligente será outro dos enfoques-chave.

5. Dessincronização social

Nossa nova forma de vida tem impacto direto nos eixos de trabalho, lazer e família e exige uma flexibilidade e um exercício de definição de limites pessoais e laborais. Nesta equação o consumidor é cada vez mais exigente com a disponibilidade imediata de sua compra. Por isso o e-commerce é a nova pedra angular, graças às garantias de segurança que oferece, e converte a distribuição e o last mile milha em alavancas estratégicas.

6. A acessibilidade manda

A sensação de incerteza associada à preocupação pela saúde e às condições econômicas faz com que as pessoas sejam mais conservadoras na maioria de suas decisões: os consumidores pensam duas vezes antes de gastar e são mais propensos à poupança. Por isso, a acessibilidade volta a ser essencial para fidelizar o cliente.

7. A era da criatividade

O dia a dia exige que criemos novas formas de estar, e a tendência é que esta forma de vida se converta em status quo. A pandemia acelerou a passos gigantes a digitalização, e estamos assistindo a profundas mudanças a nível econômico e social que marcarão nossa geração. As empresas e indústrias necessitarão de criatividade para se manter. Por isso, 2021 exigirá uma readaptação contínua e o despertar de nosso «eu» mais criativo

8. Um novo modelo de cidade

A pandemia nos conduziu a redefinir novos estilos de vida nos quais o ser humano mudará sua forma de se deslocar e de viver no ambiente urbano, transformando a experiência de consumo. O desafio é facilitar um redesenho das cidades que inclua atividades culturais, atividades ao ar livre e esportes.

9. Cultura do cancelamento

O isolamento disparou o impacto cultural da Internet, abrindo caminho a uma nova etapa para o ativismo social digital. A cultura do cancelamento não deixa apenas margem de manobra frente aos juízos de opinião dos usuários. As marcas enfrentam, assim, uma maior responsabilidade frente a suas ações que os consumidores exigem no mercado.

10. Apoio local

O consumo de proximidade revaloriza os bairros como unidade de relação e incita à compra reflexiva. Está associado à sustentabilidade e à geração de emprego. O desafio de 2021 será ver se a importância que os consumidores deram aos negócios locais se equilibra, na medida em que o mercado se normalize, com o crescimento do e-commerce. Neste cenário, os grandes players deverão enfocar suas estratégias a partir de uma perspectiva glocal real.