Mapeamento inédito da Pipeline Capital identifica 620 Martechs no Brasil

Mapeamento inédito da Pipeline Capital identifica 620 Martechs no Brasil

A Pipeline Capital, empresa de M&A com foco em tecnologia, acaba de lançar um mapeamento inédito o qual aponta a presença de mais de 620 Martechs em todo o País. Neste estudo, as empresas foram agrupadas em sete categorias distintas sendo, Adstack (305), Business Intelligence (165), Tech (67), Creative Suite (69), Social & Activation (39), Support (32) e Metrics (24). Em seguida, essas mesmas categorias foram divididas em outras 34 subcategorizações. O Adstack, por sua vez, é a área que contempla o maior número de subcategorias (11), entre elas, o ‘planeta’ de maior destaque é o de Performance (145 empresas) que engloba negócios de performance de mídia, CRO e SEO.


“O mapa evolutivo apresenta o atual estágio da indústria de Martechs e Adtechs no Brasil. Nele, fica muito claro um fenômeno que vem ocorrendo nos últimos cinco anos, onde os dois setores, que sempre conviveram e operaram de forma sinérgica no mercado, hoje estão ligados por laços tecnológicos. Mais ainda, o material inédito contém um vislumbre de como será o futuro do setor, com as principais tendências das companhias, produtos e marcas daqui em diante”, comenta Pyr Marcondes, Senior Partner na Pipeline Capital.


Ainda segundo o especialista, o sufixo ‘-tech’ tornou-se indissociável em ambos os setores, pois, assim como fica demonstrado a grande variedade de subcategorias no mapeamento, há a presença cada vez maior de camadas de tecnologia que por fim resultam na transformação de toda a indústria de comunicação e marketing no País.


A esmagadora presença da Performance

Claramente, essa é a principal subcategoria que acabou tornando-se o pilar do novo mapeamento da Pipeline Capital. Como o volume de empresas identificadas é muito grande, houve a divisão em dois ‘planetas’ para facilitar a visualização dos leitores. Na prática, fica evidenciado a tendência cada vez maior das investidas em marketing publicitário se darem no ambiente digital, norteadas pela dinâmica do alto desempenho.
“Muitas empresas estão priorizando suas estratégias de marca prioritariamente nas ações de performance, que geralmente alcançam resultados rápidos e detalhadamente mensuráveis, mas que considero ser apenas uma das ferramentas para o sucesso de um negócio. Mais do que isso, é preciso pensar no futuro da marca, que só se consolida no tempo, se investimentos em branding, por exemplo, forem igualmente contemplados”, pondera Marcondes.

Dados usados com estratégia

Outro destaque no mapeamento é a área de Business Intelligence. Como o próprio nome sugere, trata-se da inteligência para os negócios, mas que na prática, seu uso pode não ser tão simples. O fato é que mais uma vez a tecnologia transformou as atividades de Business Intelligence – de maneira ainda mais veloz nos últimos anos – a partir de soluções mais precisas, no sentido de gerar um volume muito grande de informações tratadas com estratégia apurada à disposição das empresas.


Ainda dentro do universo do Business Intelligence, destacam-se os planetas CRM/Marketing Automation, ou seja, a gestão de relacionamento com o consumidor, além do Data Marketing, que é a gestão de dados para o marketing. Ambos, também reforçam a relevância que o mundo dos dados adquiriu em um ecossistema onde a performance é dominante, como o próprio mapeamento revela.Desde 2019, a Pipeline Capital tem um time dedicado à pesquisa de novas empresas dentro do ecossistema de tecnologia e inovação no País. A partir de um grande banco de dados, a Pipeline tem publicado e compartilhado juntamente com co-realizadores, estudos relevantes cobrindo vários setores com o objetivo de difundir o conhecimento e gerar novos negócios.

Comments are closed