Consumidores lembram mais da publicidade feita pelos influenciadores do que dos anúncios tradicionais, aponta pesquisa da Nielsen, em parceria com YOUPIX

Consumidores lembram mais da publicidade feita pelos influenciadores do que dos anúncios tradicionais, aponta pesquisa da Nielsen, em parceria com YOUPIX

Em 2021, a YOUPIX lançou no mercado de influência o movimento chamado #PubliSemPreguiça, do qual, semanalmente, são destacados os melhores publis da rede, levando em consideração critérios como criatividade, entrega de conteúdo, posicionamento de produto e/ou serviço e engajamento. Esse tema foi assunto do painel que ocorreu durante o segundo dia de YOUPIX Summit 2021, maior evento sobre indústria e economia de creators da América Latina. Rafa Lotto, sócia e Head de Planejamento da YOUPIX, apresentou além da análise, alguns dados de uma pesquisa realizada em parceria com a Nielsen , líder global em medição de audiência e de resultados, sobre publicidade feita por influenciadores.

Segundo o estudo, os consumidores lembram mais da publicidade feita pelos influenciadores do que dos anúncios tradicionais. Em números, a pesquisa indica que a lembrança dos consumidores para anúncios tradicionais foi de 36%, enquanto para anúncios feitos com influenciadores, a média da lembrança global é 59%. E fica melhor: os anúncios feitos com influenciadores brasileiros costumam ter uma média de lembrança ainda maior, 66%.

Para Rafa Lotto, “os produtores de conteúdo são criativos, basta apenas que tenham uma chance para criarem com a marca, ao invés de apenas replicarem um texto que recebem. A audiência adora o publi sem preguiça e interage com o conteúdo. O #publisempreguiça funciona, converte, engaja e vende mais que o publi preguiçoso. Se você é creator, cobre pela sua criatividade como um criativo de agência faz”. Ainda de acordo com outra pesquisa realizada pela Nielsen, a InfluenceScope, solução utilizada para avaliar os criadores de conteúdo e medir a aderência entre creators e marcas, aponta que os produtores de conteúdo sem preguiça performam melhor nas quatro esferas avaliadas:

• Alcance: não só o tamanho, mas a qualidade dessa audiência (baixo índice de fake followers, por exemplo)

• Relevância: o target demográfico atingido, os interesses desses seguidores e a quantidade de publicidade em seu conteúdo.

• Ressonância: engajamento, sentimento com relação ao seu conteúdo, e as menções que recebe nas redes.

• Retorno: performance desse creator quando o conteúdo é patrocinado pela marca X investimento.

Apesar de novos modelos de monetização chamarem a atenção de creators, o patrocínio de marcas é ainda a primeira fonte de receita para muitos e, talvez, a mais desejada. Mas para conquistar espaço na verba limitada de marketing, produtores de conteúdo precisam estar cada vez mais alinhados com os objetivos do negócio da marca e trabalhar a publicidade, não apenas para ocupar lugar no feed, mas para gerar engajamento das audiências, conversas relevantes e resultados concretos com as empresas.

A cada dia, as marcas investem mais dinheiro e energia em Marketing de Influência e apostam em parcelas representativas de seus investimentos na construção de marca e resultados de vendas por meio dessa ferramenta. O crescimento desse mercado, estimado em 15 bilhões de dólares até 2022, de acordo com a Business Insider, é inegavelmente uma realidade.

Comments are closed