Cabelos, maquiagem e cuidados com a pele são os temas dos vídeos que mais engajam quando o assunto é beleza nas redes sociais

Cabelos, maquiagem e cuidados com a pele são os temas dos vídeos que mais engajam quando o assunto é beleza nas redes sociais

Quando a pauta é beleza, os temas e as possibilidades são bem amplos, tendo as mais diferentes vertentes, já que, apenas no Brasil, temos uma infinidade de tons de pele, tipos de cabelo e estilos. Mas como falar com todos esses públicos? Pensando nisso, a Winnin, martech que empodera a criatividade por meio da ciência de dados, mapeando a cultura nas redes através da inteligência artificial, identificou o que mais engaja e quais são os conteúdos mais relevantes dentro deste tema, facilitando o trabalho das marcas que desejam se comunicar com o público.

Segundo o levantamento, o top 3 dos tópicos que geram maior engajamento é composto, respectivamente, por conteúdos sobre cabelo, maquiagem e cuidados com a pele. O relatório ainda traz detalhes de subcategorias que também são bastante relevantes para o público, como por exemplo: os desafios de maquiagem, truques sobre as unhas, maquiagem artísticas e até procedimentos estéticos como lipo LDA.

O estudo ainda mostrou quem são os creators que mais tem engajado o público em seus vídeos: a youtuber Franciny Ehlke investe em desafios de transformação e testes de produtos do momento, já Rapha Bartowski traz uma visão mais profissional e aposta nos vídeos de reactions e Thais Carla prefere produzir diferentes formatos de vídeos sobre aceitação, corpo livre e estilo de vida.

Ainda foi possível perceber que cada rede social segue sua lógica quando o assunto são os formatos. Os vídeos do Instagram trazem rotinas de beleza em poucos minutos, mostrando o lado mais artístico, já no Youtube as postagens são mais longas e trazem testes e técnicas testadas na íntegra, o que torna o conteúdo mais longo. Pensando no Tiktok, os vídeos trazem a estética acompanhada de trilha sonora e efeitos visuais, sempre com posts rápidos. Quando o assunto é Facebook, os conteúdos são educacionais e longos, com receitas caseiras e hacks.

O levantamento também traz algumas receitas de sucesso para não errar ao construir vídeos de beleza para as redes sociais:

#1 Maquiagem e música com efeitos de vídeo
A junção da música com a maquiagem é um fenômeno de engajamento. Creators que dominam as transições e efeitos de vídeo e ficam de olho nos hits mais ouvidos são os que mais engajam. Um dos destaques nesta categoria é o creator Rafael Santos (@santosrafaelblog) com um crescimento exponencial de views em mais de 148% entre fevereiro e março.

#2 Ensine novas técnicas e como gastar menos
Uma aposta é produzir vídeos educacionais e tutoriais. Isso não só para quem quer aprender a fazer a unha em casa e gastar menos, por exemplo, mas também para profissionais do meio conseguirem acompanhar as tendências online. A Ana Paula Villar, com o canal Cola na Villar no Youtube, tem orientado profissionais a fazerem unhas artísticas. Esses vídeos chegam a ter mais de 7 milhões de views.

#3 Reactions e narrações reunindo a família toda
Os vídeos que unem beleza e humor estão engajando bastante por meio de narração e reaction. Criadores de conteúdo estão se juntando com familiares e namoradxs em um desafio que está dominando o feed. Como é o exemplo da Camila Pudim, dona do canal no Youtube Batom Atrevido, que conta com mais de 462 milhões de views.

#4 Abra espaço para pautas mais sérias
Sendo o país que mais faz cirurgias plásticas no mundo, o debate sobre autoestima e aceitação no Brasil só cresce. Vlogs e esquetes com depoimentos sobre esses temas têm cada vez mais espaço e as marcas precisam se posicionar. Nesse assunto, Alexandra Gurgel (@alexandrismos) vem ganhando espaço e obteve um crescimento de mais de 43% nos views de fevereiro e março em seu perfil.

#5 Confie no poder de bons reviews
Vlogs com batalha de produtos e reviews avaliando desde a qualidade e preço até o posicionamento de marcas em relação a pautas sociais do universo de beleza também chamam atenção do público. Um exemplo é a Karen Bachini que tem mais de 377 milhões de views em seus vídeos no Youtube.

Metodologia do relatório
As métricas são provenientes de dados do Brasil no Facebook, YouTube e Instagram de março de 2021. O levantamento foi criado a partir de análise de dados feito pela inteligência artificial da Winnin, que analisou dentro do ecossistema de consumo da população sobre os conteúdos de beleza e mapeou quais são os temas e creators, que estão dominando essa conversa. O intuito é mostrar que não faltam oportunidades para marcas se assumirem como criadoras de conteúdo e turbinar seu alcance e performance online mesmo em um universo tão amplo como o da beleza. Todos os insights foram construídos a partir de dados do software proprietário de inteligência de vídeo da startup, o Winnin Insights, que mapeia novas tendências emergentes de acordo com múltiplas variáveis como setor, público-alvo e objetivo de negócios, entregando insights e permitindo que marcas e agências ajam rapidamente para criar produtos, ações e estratégias mais assertivas e relevantes.

Comments are closed