PROTESTE testa 17 câmeras de smartphones e compara qualidade

O papel primordial do celular é comunicar-se facilmente com as pessoas, e hoje todos os modelos cumprem essa função com sucesso. Entretanto, as câmeras dos smartphones que já somam 200 milhões de unidades em uso no país (dados da FGV-SP), estão cada vez mais sofisticadas. Assim, muitos consumidores avaliam a resolução e os recursos das câmeras dos aparelhos antes mesmo de testar itens como sistema operacional e outras funções.

A novidade que se populariza no mercado é a câmera dupla, que possibilita novos recursos para fazer fotos, entre elas, o desfoque do fundo da foto e o fim dos retratos tremidos no escuro. Estes recursos estão tornando-se disponíveis para todos os dispositivos, porém, os top de linha, consequentemente mais caros, continuam evoluindo e produzindo fotos de melhores qualidades, alguns capazes de fazer gravações em vídeo com qualidade Full HD ou até mesmo 4K.

À parte da diferença de valores, os celulares estão bem alinhados nos mais variados critérios. A maioria pode contar com uma câmera de 12MP de resolução, e outros poucos, como Moto Z, Moto G5 e LG G6, um pouco menos, 13MP. Os que se sobressaem nesse critério são os modelos Galaxy A5 (2017) e Galaxy A7 (2017), disponibilizando 16MP, e o Sony Xperia XA1 Ultra, oferecendo 23 MP. Mas, diferente do que muitos pensam, trata-se do tamanho das fotos e não a qualidade das câmeras.

Essa novidade também chegou para as câmeras frontais, em que a disparidade de resolução é mais gritante, indo desde 5 MP até modelos mais parrudos que chegam há 16 MP que é o caso dos modelos do Galaxy A5 (2017), Galaxy A7 (2017) e Xperia XA1 Ultra. Os dispositivos possuem detecção de face e focagem automática, além da opção de marcar a localização na foto.

Qual a melhor câmera?

No que diz respeito à qualidade da câmera, a PROTESTE, Associação de Consumidores, avaliou por meio de diversos testes, que os modelos de última geração da Apple e da Samsung, como Galaxy S8 e iPhone 8, possuem câmeras com funções mais avançadas, se comparadas a outras versões. Eles oferecem fotos de qualidade superior tanto na câmera frontal quanto na traseira.

Entretanto, o custo é alto e, se o consumidor não quiser desembolsar esse valor, há outras opções. O LG G6 foi destaque no critério de foto de distância próxima sem flash, com avaliação positiva também no teste de zoom. Mesmo assim, por menos de R$ 2.000, é possível adquirir um celular com câmera de qualidade aceitável, como a dos aparelhos Moto Z e Asus Zenfone 3.

Em análise, a maioria dos dispositivos recebeu avaliação boa na câmera frontal, com destaque para Xperia XA1 Ultra, iPhone 8 e iPhone 8 Plus. Já os aparelhos Galaxy A5 (2017), Galaxy A7 (2017), Moto G5 e Moto G5 Plus pecam nesse critério, avaliados como ruins.

Confira o teste completo no site: www.proteste.org.br

Tags , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.